domingo, 7 de fevereiro de 2010

Panvermina!

Vai longe a fama de um médico contratado pela prefeitura para prestar serviços à população de Xapuri. Segue impressão do doutor xapuriense José Cláudio Mota Porfiro, em seu blog:

Há, em Xapuri, pago a peso de ouro, um tal Rafael, médico, que, no interior, apelidam-no doutor, mesmo sem nunca ter feito sequer um mestrado. Dizem-se e comprovam-se atitudes arrogantes, intempestivas e petulantes. O cara não fala, mas esturra, relincha.

Ética não é substantivo que habita o dicionário roto do homem da saúde do município. Respeito nunca foi a meta nem o princípio, haja visto que, na Sibéria, um bairro periférico, o homem conseguiu atender trinta pacientes pobres em quinze minutos, com o seríssimo agravante de, para todos, prescrever o mesmo medicamento. (E haja panvermina!) É como o cidadão, pagador de impostos escorchantes, ir dormir saudável e acordar morto, a depender de um pústula tal. E, como se não bastasse, o tal Hipócrates  -  o pai da Medicina  -  é completamente desconhecido do gajo.

Sensibilidade não lhe restou nenhuma, mesmo porque não nasceu com tal adereço espiritual. É esta a maior contribuição que eu e a Câmara Municipal da princesinha do Acre estamos dando à saúde dos heróicos xapurienses, na graça de Deus.

Com os respeitosos cumprimentos do Zé Cláudio.

Um comentário:

drduke disse...

É DURO SABER QUE EXISTEM PESSOAS INVEJOSAS E PREPOTENTES EM XAPURI !!! MAS FAZER UQ NÉ, É A VIDA, NEM TODOS CONSEGUEM VENCER.. !! É IMPOSSIVEL AGRADAR A TODOS ... SÓ MAIS UMA COISA A DIZER SOBRE ISSO:

"É tão natural destruir o que não se pode possuir, negar o que não se compreende, insultar o que se inveja".

ABRAÇOS E ÓTIMA SEMANA ...