quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Axé, marchinhas e samba-enredo

O Carnaval 2010 em Xapuri já virou cinzas. Restaram a ressaca e as costumeiras reclamações e críticas dos foliões contra os promotores da festa. Sobraram também os elogios, é verdade, à organização e à ornamentação do evento, segurança, iluminação e etcetera e tal.

Uns reclamaram do repertório, que trazia axé demais e marchinhas de menos. Uma das bandas que tocou em Xapuri nem mesmo instrumentos de sopros possuía. Outros estão reclamando até agora do excesso de “falação” nos intervalos entre as bandas.

Mas unanimidade mesmo somente quanto ao horário de encerramento da folia na última noite, às 4 horas da manhã, quando os foliões estavam no auge da alegria e da diversão. Revoltados, os brincantes entonaram um sonoro coro de vaias contra os músicos e contra o prefeito Ubiracy Vasconcelos, que não estava lá para ouvir o apupo.

Este blogueiro não brincou nem apreciou uma noite sequer do Carnaval Ecológico, e disso não se arrepende. Mas, como linguarudo que é, desde que o assunto seja de interesse público - que isso fique bem claro - vai dar palpite e meter o bedelho no trabalho alheio.

Para mim as vaias contra os músicos são injustas. Eles encerraram a folia por ordem da organização que, por sua vez, recebia pressão da polícia que, por sua vez, alegava fazer cumprir a portaria baixada pelo prefeito estabelecendo os horários de término da fuzarca.

Merecedores das vaias são aqueles – que a carapuça se encaixe nas cabeças em que couber – que ainda não compreenderam que o carnaval é uma festa popular, tendo o povo todo o direito de opinar e de participar das decisões acerca da organização, repertório das bandas e, é claro, dos horários de funcionamento da folia.

Nos antigos e saudosos carnavais de Xapuri, nos tempos do Bilhar e depois Assemux, a folia ia até às 4 horas da manhã nas três primeiras noites, e se encerrava, na última, às 7 horas da manhã, com o sol brilhando,  no simbólico e festejado enterro do carnaval, que ocorria na praça Getúlio Vargas ou na praça São Sebastião, arrastando centenas de pessoas rua afora.

Nos dias de hoje, além do carnaval de Xapuri ter perdido toda a sua tradição e magia, nos deparamos com uma total falta de bom senso e excesso de má vontade de um punhado de gente que em pleno século 21 ainda vislumbra demônios e maldições por trás daquilo que representa apenas um dos poucos momentos em que o sofrido povo brasileiro pode extravasar a sua alegria de viver, apesar de não possuir muitos motivos para isso.

Nas reuniões da prefeitura com a segurança pública, que sempre antecedem as festas, todo ano é o mesmo samba-enredo: decide-se à revelia do povão tudo o que vai acontecer, inclusive os benditos horários de início e término dos eventos. Na atual mentalidade dos pensadores da segurança, festa é sinônimo de violência, onde menos tempo de festa representa, simples assim, menos criminalidade, menos brigas, menos sangue. Pura balela.

Nesta lógica, para não haver ocorrências policiais, a população deve ficar em casa, confinada, lendo a Bíblia ou assistindo os desfiles das escolas de samba. Essa ideia, perversa e cerceante do direito do cidadão, tem sido disseminada há algum tempo e tem servido para pressionar os organizadores de eventos, inclusive o maior de todos, a prefeitura, a estabelecer, via decreto, limites de horários que desagradam sobremaneira a população.

Foi assim com os bares, onde o sujeito que passa toda a semana trabalhando para recolher 40% do que ganha aos cofres do governo não pode permanecer após a meia-noite nos dias úteis ou um pouco mais tarde nos finais de semana. Tem sido assim com as festas noturnas e tem sido assim com o carnaval, de época ou fora de época. Tudo, segundo eles, para o próprio bem do cidadão.

Ora bolas, entendo eu que o cidadão xapuriense tem direito à segurança onde quer que esteja e em que hora for. Para isso pagamos os impostos que pagam as polícias e os políticos que deveriam - os primeiros - nos proteger sem reclamar e - os segundos - criar meios eficazes para nos fazer felizes. Como nem um nem outro cumpre bem o seu papel, que deixem o folião amanhecer o dia, que seja ao som de axé, marchinhas ou samba-enredo.

Atualização: Segue, em rima, o bem humorado comentário do leitor Maxsuel sobre o Carnaval Ecológico de Xapuri:

Como foi bom o carnaval em Xapuri…

Como foi bom ver minha cidade cheia

rever velhos amigos e brincar o carnaval

como foi bom ver a festa ornamentada

a segurança reforçada e um clima fraternal

Que bom foi ver o sempre afinado Nader de volta ao palco

e os "frutitos" (Frutos da Terra) dando um show de alto-astral

Nem tão bom assim estavam os banheiros

a qualidade do som, será que era do Bial? (Bial Som)

Quanto ao horário de encerramento

uma vergonha, autoritarismo banal

Não preciso da polícia, nem do prefeito, sou maior, vacinado

e sei bem que horas terminar meu carnaval.

Entre elogios e críticas, salvaram-se todos,

Como foi bom o carnaval em Xapuri.

8 comentários:

Maxsuel Xapuri disse...

Como foi bom o carnaval em Xapuri...
" Como foi bom ver minha cidade cheia,rever velhos amigos e brincar o carnaval;
Como foi bom ver a festa ornamentada, a segurança reforçada e um clima fraternal;
Que bom foi ver o sempre afinado Nader de volta ao palco e os "frutitos" (Frutos da Terra) dando um show de auto-astral.
Nem tão bom assim estavam os banheiros, a qualidade do som, será que era do Bial??(Bial Som);
Quanto ao horário de encerramento, uma vergonha, autoritarismo banal;
Não preciso da policia, nem do prefeito, sou maior, vacinado e sei bem que horas terminar meu carnaval."
Entre elogios e críticas, salvaram-se todos, Como foi bom o carnaval em Xapuri.

lili disse...

Caro Raimari Cardoso, aproveitando o ensejo do cometário a respeito do "Carnaval em Xapuri", venho prostestar também na falta de considereção com o grupo que está tentando resgatar o Carnaval como antigamente, onde investimos em fantasias e alegria para entusiasmar a população, e em troca os organizadores nem se quer tocaram a marchinha de carnaval para o bloco Äs Netinhas do Vôvo Hélio entrar no local da festa. Mas nosso grupo todo ano vai tentar resgatar e mostrar para essa juventude, como era bom os velhos tempos (as fantasias, as marchinhas, os samba enredo, etc), e como é importante resgatar o passado, que essas pessoas que organizaram o tal Carnaval esqueceram, mas o bloco As Netinhas do Vôvo Hélio virá todo Carnaval, esperando tocar marchinhas e Samba enredo. O Carnaval é para todos, deve ser bem miscigenado, com música para jovens (Axé) como também para as pessoas da melhor idade (marchinha e samba enredo) porque Xapuri não vive so de histórias recente como Chico Mendes, pois Xapuri anteriormente teve grandes personagens que devem ser lembrados e resgatados na cultura Xapuriense (Em memória Raimunda Marcelina - Organizadora cultural das festas juninas; Nego - com seu Jacaré de madeira; Canela - nos carnavais; João Simão "Sabiá"- organizador da escola de samba do Limoeiro; Hélio Rodrigues - suas fantasias e blocos; João Goiano - eterno Rei Momo da Bolívia; e as pessoas que ainda podem ser homenageadas em vida: Zélia, Dona Deise, Bia, Esmeralda, etc)

Jubiscleuda disse...

Olá Nobre Raimari, bem acompanhando o comentário de Lili venho postar também a minha indignação quanto ao carnaval de Xapuri que anteriormente era o melhor carnaval do Estado e agora perdeu completamente o espaço para outros lugares. Acredito que o carnaval em Xapuri tem espaço para o "novo" e o "velho". Xapuri é terra de grandes amantes do carnaval, de tradição, de história e principalmente de bons músicos, que na sua grande maioria ficaram esquecidos em seus lares e fomos "obrigados" a ver um show de desafinação, desânimo e falta de respeito às tradições do nosso carnaval. É lamentável que, com o passar dos dias nossa cidade do piore no nivel CULTURAL. Espero que um dia aqueles que detêm o poder do nosso município tenham a capacidade de colocar gente competente para organizar eventos e que saíbam pelo menos contratar bandas de um nível mais elevado. Abraços e parabens pelo blog sempre muito interessante.

Jubiscleuda disse...

Olá Nobre Raimari, bem acompanhando o comentário de Lili venho postar também a minha indignação quanto ao carnaval de Xapuri que anteriormente era o melhor carnaval do Estado e agora perdeu completamente o espaço para outros lugares. Acredito que o carnaval em Xapuri tem espaço para o "novo" e o "velho". Xapuri é terra de grandes amantes do carnaval, de tradição, de história e principalmente de bons músicos, que na sua grande maioria ficaram esquecidos em seus lares e fomos "obrigados" a ver um show de desafinação, desânimo e falta de respeito às tradições do nosso carnaval. É lamentável que, com o passar dos dias nossa cidade do piore no nivel CULTURAL. Espero que um dia aqueles que detêm o poder do nosso município tenham a capacidade de colocar gente competente para organizar eventos e que saíbam pelo menos contratar bandas de um nível mais elevado. Abraços e parabens pelo blog sempre muito interessante.

Valdecir Aquino disse...

sem duvida nao erraram aqueles que reclamaram da falas longas e sem sentido durante os intervalos. Estes por sua vez, longos tambem.

esperança... disse...

Não poderia deixar de comentar sobre o carnaval ecológico com decoração futurista e musicas alá jovem guarda, sé é que pose-se consideralas tão modernas, é caro Raimare, mais um carnaval se passou em nosso município, e o que sé viu foi um carnaval digno de TODOS POR XAPURI, bandas mal preparadas, mictórios sebosos, som de má qualidade, oradores ou animadores despreparados, horários sem horário, e muita, mais muita gente mesmo reclamando do tal carnaval ecologico com decoração futurista e....., pois é, mais resalto aqui que os decoradores estão de parabéns, lindo estava a decoração, verdade seja dita, bom seria se as bandas estivessem "lindas" assim como a decoração, mais, como diz o ditado, já tive carnavais piores, e também melhores concerteza....XAPURI MERECE RESPEITO AMIGOS.....

Justiceira/2010 disse...

Queridos bloggueiros, realmente alcançar satisfação de um público diversicado e grande é querer tocar as estrelas, impossível. Oxalá, podermos sim voltar aos velhos e bons tempos, das fantasias, dos fuliões nas ruas, do ver o sol raiar, mas o ideal se distancia do real, qdo nos deparamos com a violência, qdo uns ao invés de estarem lá para divertirem-se, brigam e põe vidas alheias em risco, só perto do local onde me diverti muito, presenciei três brigas, talvez a ação correta e esperada ñ seja terminar o carnaval mais cedo, mas com ctz, evita ações violentas q poderiam ocorrer se o mesmo continuasse. Qto ao q/ pareceu ser falta de consideração com o grupo da melhor idade, até pode ter sido, ou então, apenas falta de atenção ou esquecimento por ñ ter tocada a marchinha desejada, mas tanta consideração se teve para com os mesmos que foi construido camorote exclusivo para que ficassem bem instalados, como tantas outras coisas se estão sendo feitas para o grupo da melhor idade.
Então, são válidas as reclamações, e eu particulamente tb achei que as bandas dxaram a desejar e muito e todas as demais situações aqui sitadas precisam realmente ser melhoradas, mas qdo forem, vai agradar a todos?

Raimundo disse...

De acordo com os blogueiro que comentaram antes demim, venho tambem reforçar os comentários que le não aquel que defende maisos que retatam a fraquesa do nosso tão maravilhoso carnaval. que já foi o melhor do estado e hoje não passa de uma bagunça, com músicos despreparados com seu repertórios e com a tradição dos carnavalesos de nossa terra.tive o desprazer de ver tantos xapuriense se destacando pro município de Brasilei que parecia na época do pertubado Wanderlei Vina, isso é desastroso para nós, e sber que temos uma prefeitura do mesmo lado que tem Brasileia. quanto a ornamntação temos que ser justo, nota 10, no resto volto a repetir os que os outros ja comentáro, carnaval de Xapuri é tradição e não podemos deixar morrer essa festa podemos melhorar os organizadores, o prefeito em parte nem tem culpa disso ele coloca sua equipe pra trabalhar mais ai vem a imcompetência e a politicagem, ai fica difícil de se trabalhar.