quinta-feira, 22 de outubro de 2009

"Ainda vão falar muito de mal de mim"

Delegado de Xapuri fala sobre polêmica gerada por reportagem do site Ac24horas e se defende da acusação de abuso de autoridade, invasão de domicílio e de fazer prisões ilegais

pedro1310.jpg

A foto acima é de minha autoria. Já o corte, as bordas e a legenda que foram aplicados por algum programa de edição de imagens não foram feitos por mim. Originalmente, ela foi postada aqui no blog sem nenhuma edição na postagem Xapuri tem novo delegado. Em seguida, ganhou outros destinos sem minha autorização e sem merecer os créditos para este blogueiro.

O problema é que ao ilustrar - da forma que está acima - uma reportagem assinada pela redação do site Ac24horas, levantou a suspeita de que poderia ser eu o autor do texto ou que fosse a fonte das informações. Na notícia, o site destacou em manchete de letras garrafais que o delegado Pedro Henrique Resende cometera abuso de autoridade, invasão de domicílio e prisões ilegais.

O grave da coisa é que o site não se baseou em nenhuma fonte segura para dar a manchete, tampouco entrou em contato com o delegado para ouvir a sua versão dos fatos. Pior ainda é que a vítima dos supostos abusos, um comerciante de Xapuri, também não foi ouvida por nenhum jornalista, exceto eu, que de forma breve a consultei sobre o que havia ocorrido.

Não dei destaque às informações do comerciante nem ouvi o delegado porque o primeiro informou que já teria comparecido à convocação da autoridade policial e que o assunto, muito constrangedor para ele, naturalmente, havia sido dado como encerrado, não lhe interessando que houvesse mais nenhuma publicidade ou repercussão sobre o caso.

Na manhã dessa quarta-feira, após ter comparecido à delegacia para responder a Termo Circunstanciado de Ocorrência por queixa registrada contra mim em razão da pendenga relacionada ao Instituto Chico Mendes, cujos fatos estão fartamente explicados nas postagens abaixo, fui convidado pelo delegado para uma conversa a respeito da divulgação da notícia pelo Ac24horas e sobre a repercussão relacionada ao seu início de seu trabalho na cidade.

Esclareci que apesar da foto ser minha e de o autor do texto haver aproveitado, inclusive, parte do primeiro parágrafo do texto que postei no blog, não tenho nenhuma participação na reportagem, o que pode ser confirmado pelo próprio Roberto Vaz, dono do Ac24horas, com quem tenho mantido muito pouco contato nos últimos meses, a despeito de já ter escrito para o seu site durante os anos de 2007 e 2008.

Espero que minha franqueza tenha convencido o delegado, que se mostrava bastante aborrecido com a versão dada aos fatos pelo site de Roberto Vaz. Com páginas impressas de algumas publicações sobre o caso, inclusive com um pedido de resposta que, segundo ele, não foi atendido pelo jornalista, Pedro Henrique se mostrou disposto a processá-lo civil e criminalmente.

O delegado rebate as afirmações do Ac24horas e nega que tenha extrapolado os poderes que lhes são atribuídos. Segundo sua versão sobre o caso em destaque, agiu em conformidade com a lei, sem abusar da autoridade e garante que não invadiu a residência do comerciante. "O fato de o ter mandado algemar se deu por ele ter desacatado a autoridade policial", explicou. 

Algumas horas depois, conversei por telefone com Roberto Vaz, que afirmou ter recebido a reportagem pronta de uma fonte confiável, com foto e tudo mais. Prometeu me isentar de culpa no no caso e alegou não ter recebido o pedido de resposta do delegado, motivo pelo qual a mesma não foi publicada no site.

O delegado

Sobre a energia que tem aplicado no início do trabalho em Xapuri, cujo ritmo ele garante que vai manter durante o tempo em que permanecer como titular da delegacia da cidade, Pedro Henrique Resende afirma que se a sua disposição para combater principalmente o tráfico de drogas e a exploração sexual de menores for razão para que ele seja alvo de críticas como as que têm recebido, as aceitará com naturalidade.

Neófito, o delegado admite que seja possível que, no intuito de acertar, incorra em alguns erros. Mas garante que não ficará sentado em uma cadeira, navegando na internet, enquanto a sociedade lhe paga um bom salário para que combata o crime.

"Se o meu esforço para reduzir o tráfico de drogas e a exploração de crianças e adolescentes em Xapuri forem motivo para que notícias como essa sejam veiculadas na imprensa, ainda vão ouvir falar muito mal de mim", disse o delegado.

Na cidade, as opiniões sobre o novo delegado são as mais diversas. Alguns apóiam o rigor das ações, mas acham que há exagero na forma como as pessoas são abordadas. Segundo esses, o delegado deveria ter critério mais definidos para lidar com os diferentes tipos de cidadãos, que apesar de serem iguais perante a lei, possuem diferentes padrões de comportamento na sociedade. Saber quem é quem seria um desafio para a polícia na relação com a população.

Outros acham que a cidade estava precisando de um "tratamento de choque" para que as coisas começassem a voltar à normalidade. Faz muito tempo que Xapuri não é uma cidade segura. Essa opinião tem base no fato de que, nos últimos anos, o tráfico de drogas cresceu de forma assustadora, o que consequentemente fez aumentar também o número de furtos e outros delitos mais graves como homicídios por motivos fúteis, como o que ocorreu há algumas semanas no centro da cidade, quando um homem foi espancado até a morte por pessoas certamente drogadas e alcoolizadas.

Na madrugada dessa segunda-feira, o delegado alcançou mais um êxito no trabalho de combate ao tráfico de drogas em Xapuri. O traficante conhecido pela alcunha de "Goma", o segundo mais importante da cidade, de acordo com a polícia, foi preso em flagrante no momento em que vendia substâncias entorpecentes em um bairro periférico. Esse foi o terceiro flagrante de venda de drogas ocorrido somente nos últimos 10 dias em Xapuri.

6 comentários:

EDSON DE PAULLA disse...

Nobre colega Raimari, continue fazendo seu trabalho. O delegado está certo, traficantes e pedófilos tem que agir é com rigor, aqui em CZS eu falo a verdade e as vezes sou censurado. Paciência amigo.

Tarsis disse...

Dr, continue sempre assim, tratando com rigor esses bandidos e pedofilos.
O que deixa muita gente com raiva, é porque muita gente da alta sociedade é metida com a pedofilia, e quando alguém quer combater isso, eles se sentem incomodados.
Vá em frente delegado, Deus está com vc sempre, Ele há de te proteger.
Deus te abençoe!

Kleison disse...

Fui trabalhar no carnaval fora de epoca em Xapuri. Me surpreendi com o consumo de cocaina no municipio. Pessoas jovens 14, 15, 16 anos consumindo cocaina como se fossem um aspirador de pó arno, daqueles que aspira pó e agua. Conseguimos prender quatro que consumiam drogas no banheiro da rodoviaria. Que indicaram o traficante que os vendeu, e este como não tinha nada, tivemos infelizmente que liberar. Xapuri esta perdida, pois a juventude, que poderia tirar o municipio desta morte em vida em que se encontra, está apodrecendo consumida pela cocaina. vejam bem, não é canabis, é pó mesmo. Um municipio onde todos se conhecem, e praticamente todos são amigos e parentes, nao poderia chegar a esse ponto. Sobre pedofilia, tem um lugar chamado "barreiro" onde autoridades, comerciantes, politicos e pequena burguesia da cidade, levam as garotas de 12, 13, 14 anos para fazerem orgias. Infelizmente não consegui prender ninguem o local. Parabenizo o novo delegado, espero que o senhor ponha esses vagabundos de Xapuri onde merecem, e que consiga dar mais tranquilidade aos cidadãos de bem e as familias xapurienses. Quem fala mal da policia é vagabundo, o cidadão de bem xapuriense, com certeza aprova seu trabalho. quanto ao ac24horas, é novidade isso? ofender as pessoas sem provas e depois inventar desculpas esfarrapadas. Essa é a nossa imprensa, ou melhor é uma anti-imprensa, que mais desenforma e distorce do que informa e esclarece.

Kleison Albuquerque

galinha disse...

Querido irmão" e excelentíssimo delegado de Xapuruí,estou muito feliz por vc estar exercendo sua profissão com êxito e dinamismo.As pessoas não estavam acostumadas a se depararem com medidas eficazes, como a que foi tomada, pois não houve alguem que poderia fazer esse belíssimo trabalho que vc está fazendo ai.É muito bom ter vc como irmão" e amigo.Parabéns!

Rubens disse...

Delegado Pedro, lhe conheço e conheço tambem a sua postura de cidadão, por sinal DeMolay, pertecente um quadro de jovens chamado Maçonaria Universal, este tipo de ameaça na imprensa é peculiar de muitos que querem estrapolar os limites da lei. Porem vc tem amigos e garanto que a sua passagem pela academia de Policia não foi desperdiçada por comentarios futeis. um abraço

Nayanne Santana disse...

É lamentável ver que há pessoas que copiam coisas de páginas pessoais, não informam a fonte e ainda podem prejudicar uma pessoa inocente, como foi o seu caso Raimari.

Sempre acesso o blog e fiquei muito triste em saber desse mal entendido.

Espero que o delegado compreenda que algumas coisas fogem ao controle dos blogueiros e que compreenda que você é um profissional.


Desejo sorte e sucesso a você ao delegado.