sábado, 17 de outubro de 2009

Elenira

“Estão querendo matar o embrião antes dele nascer”.

Imagem 18.12.08 013

Rutemberg Crispim, da Agência Agazeta.net

Afirmando que ainda não foi citada pela Justiça e que não sabe quais acusações o Ministério Público Estadual (MPE) está fazendo, Elenira Mendes, filha do líder seringueiro Chico Mendes, disse na manhã desta sexta-feira, 16, que o caso pode fazer parte de uma estratégia política para tentar denegrir o nome de sua família.

Demonstrando tranquilidade, Elenira Mendes afirmou que seu advogado, Érick Venâncio, está em Xapuri em busca de informações sobre a denúncia que foi feita pelo Ministério Público Estadual.

"Ainda não fomos informados oficialmente de nada. O que sabemos é o que foi divulgado na mídia. Meu advogado está em Xapuri coletando informações e depois vamos conversar para decidir que medidas tomar. Mas estamos tranquilos, pois sabemos do trabalho que realizamos à frente do Instituto Chico Mendes", afirmou.

Para Elenira Mendes, o caso pode fazer parte de uma estratégia para "tentar sujar a imagem de sua família" e lhe prejudicar politicamente. "Algumas pessoas me disseram a seguinte frase: ‘estão querendo matar o embrião antes dele nascer'. Isso me fez refletir sobre o que podem fazer para me prejudicar politicamente", desabafou.

No último dia 9, o MPE impetrou uma ação de improbidade administrativa contra Elenira Mendes, seu esposo Davi Cunha e sua mãe Ilzamar Mendes, afirmando que eles estariam envolvidos em desvios de recursos repassados pelo Governo do Estado ao Instituto Chico Mendes.

2 comentários:

Xapuriense prudente disse...

No alto dos acontecimentos que envolvem o Instituto Chico Mendes e a pessoa de nossa querida amiga Elenira Mendes, quero aqui em nome da Juventude xapuriense, em especial aos bravos guerreiros fundadores do Coletivo Jovem de Meio Ambiente no ano de 2006, que foi uma iniciativa totalmente apoiada pelo Instituto, deixarmos os nossos sentimentos a cerca dos fatos ocorridos.
Considerando-me uma liderança jovem nos últimos anos, posso afirmar que o Instituto Chico Mendes, do ano de 2006 a 2008, foi considerado por muitos jovens como “a prefeitura dos jovens de Xapuri”.
Durante a gestão passada, não tínhamos apoio da prefeitura do município para realizar-mos nossas atividades culturais, esportivas e muitas outras, foi ai que conhecemos Elenira Mendes e sua proposta de criação de um Instituto que levaria o nome do seu pai e teria como um dos seus objetivos o apoio a atividades que envolvessem jovens na questão ambiental. Como fruto dessa parceria, posso citar atividades como: Cicleata Ambiental, Blitz Ambiental Ecológica, Gincanas Ambientais, Palestras Ambientais nas escolas, e o mais reconhecido trabalho da Juventude xapuriense nos últimos anos “O Movimento Arte na Ruína”, que teve apoio incondicional do Instituto Chico Mendes.
Quero aqui finalizar este texto declarando total apoio da Juventude participante do Coletivo Jovem de Meio Ambiente e Movimento Cultural Arte na Ruína a você Elenira, pela sua grande força de vontade em nos ajudar.

Alarice Botelho Nunes

Xapuriense prudente disse...

No alto dos acontecimentos que envolvem o Instituto Chico Mendes e a pessoa de nossa querida amiga Elenira Mendes, quero aqui em nome da Juventude xapuriense, em especial aos bravos guerreiros fundadores do Coletivo Jovem de Meio Ambiente no ano de 2006, que foi uma iniciativa totalmente apoiada pelo Instituto, deixarmos os nossos sentimentos a cerca dos fatos ocorridos.
Considerando-me uma liderança jovem nos últimos anos, posso afirmar que o Instituto Chico Mendes, do ano de 2006 a 2008, foi considerado por muitos jovens como “a prefeitura dos jovens de Xapuri”.
Durante a gestão passada, não tínhamos apoio da prefeitura do município para realizar-mos nossas atividades culturais, esportivas e muitas outras, foi ai que conhecemos Elenira Mendes e sua proposta de criação de um Instituto que levaria o nome do seu pai e teria como um dos seus objetivos o apoio a atividades que envolvessem jovens na questão ambiental. Como fruto dessa parceria, posso citar atividades como: Cicleata Ambiental, Blitz Ambiental Ecológica, Gincanas Ambientais, Palestras Ambientais nas escolas, e o mais reconhecido trabalho da Juventude xapuriense nos últimos anos “O Movimento Arte na Ruína”, que teve apoio incondicional do Instituto Chico Mendes.
Quero aqui finalizar este texto declarando total apoio da Juventude participante do Coletivo Jovem de Meio Ambiente e Movimento Cultural Arte na Ruína a você Elenira, pela sua grande força de vontade em nos ajudar.

Alarice Botelho Nunes