quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Fonte do Bosque

DSC03742

É deplorável o estado da histórica Fonte do Bosque, onde teriam, segundo relatos, matado a sede os soldados-seringueiros de Plácido de Castro e seus cavalos antes da tomada da então Mariscal Sucre, na madrugada de 6 de Agosto de 1902.

Localizada em uma rua atrás da Praça Getúlio Vargas, em Xapuri, a fonte de água cristalina possui valor histórico inestimável. Além da relação com a Revolução Acreana, a vertente abasteceu a sociedade xapuriense durante mais de meio século.

Em 1976, foi inexplicavelmente aterrada pelo então prefeito Ivonaldo Portela, sendo reativada 10 anos depois pelo prefeito Vanderley Viana em seu primeiro mandato, que a tombou como patrimônio histórico e cultural de Xapuri.

Estão ligadas à história da fonte figuras igualmente históricas, como os nordestinos Manoel Bundinha, que abastecia as residências com seu velho jumento, Velho Cruz e seu burrico, Antônio Rodrigues, conhecido como Antônio da Burra, e Manoel Benedito e sua burra Asa Branca, entre outros que viviam da mesma atividade.

Apesar de toda a história que carrega, numa terra onde a maioria das pessoas não valoriza a sua própria memória e cultura, o patrimônio não é tratado da forma merecida. Ainda jorrando seu "líquido precioso", o lugar está semi-abandonado, sem uma estrutura que dignifique a sua importância e que atraia a visitação de turistas. A alguns metros acima, mictórios de bares construídos na praça Getúlio Vargas, ameaçam a qualidade da sua água.

DSC03744DSC03745 

A atual administração pretende revitalizá-la juntamente com a praça Getúlio Vargas. A História agradece.

Um comentário:

Wendel disse...

São de lugares assim que os administradores do nosso municipio tem que ter uma atenção especial.