quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Xapuri ressurgida das cinzas

Idésio Luis Franke   
DSC_0674 

Tenho acompanhado de perto as mudanças recentes na nossa querida Princesinha do Acre, município histórico de Xapuri, berço da Revolução Acreana comandada em armas por Plácido de Castro.

O que há de mais importante para um povo é o sentimento de auto-estima forte. Por que chamo a atenção para esse detalhe? Ainda é recente a recordação da administração desastrada da gestão municipal anterior ao agora Prefeito Ubiracy Vasconcelos!

Todos os xapurienses e amigos se uniram para resgatar a cidade e recolocá-la no seu devido e altaneiro local. Uma ação política que fez relembrar os ideais e lutas de Chico Mendes.

Pois bem, já nos primeiros dias de administração em 2009, o Prefeito Ubiracy e sua competente equipe de colaboradores empreenderam um novo ritmo e forma de administrar Xapuri. A praça principal da cidade em frente à Igreja de São Sebastião foi limpa, pintada, ornamentada e naquele 20 de Janeiro já estava demonstrado que o município tomaria melhores rumos.
No ano de 2009 a administração municipal recolocou o “trem nos trilhos” e com o apoio do governo de Binho e Lula, realizou uma série de ações na zona urbana e rural da cidade que já começaram a ser sentidas pela população.

O cumprimento do Programa de Governo de Xapuri para o período 2009-2012 é um dos principais desafios da gestão municipal. Não é em cima de promessas vazias e sem conteúdo que uma administração avança. A prefeitura de Xapuri tem levado em consideração essa máxima do planejamento estratégico e com certeza vai avançar ainda mais.

Visitando várias comunidades no município observei que as ações de desenvolvimento nas áreas de Educação, Saúde, Agroextrativismo, Esporte, Lazer, Cultura, Obras e Meio Ambiente passaram por significativo incremento.

A fábrica de preservativo de Xapuri propicia o emprego a centenas de jovens e renda para mais de 700 famílias de seringueiros. As fábricas de madeira, pisos e móveis, com madeira oriunda de manejo florestal certificado e comunitário também geram milhares de empregos diretos e indiretos e renda para uma parcela significativa da população.

O turismo ganha fôlego com pousadas ecológicas e incrementadas com apetrechos históricos e as festas religiosas de São Sebastião e São João do Guarani atraem cada vez mais visitantes. Os seringueiros e colonos começam a plantar seringueiras e outras espécies nativas e já entendem a necessidade de enfrentar as mudanças climáticas causadas no Acre pelo desmatamento e uso indevido da terra.

O esporte, assim como a arte, o lazer e a cultura estão dentre os legados mais ricos dos povos. Causou-me alegria e imensa satisfação ver o futebol de Xapuri ser resgatado, agora na cidade e no meio rural. Xapuri e todo o Alto Acre participarão do Campeonato Acreano de Futebol. Que beleza.

A revitalização de várias festas, atividades, espaços públicos e a nova dinâmica socioeconômica causada pelo esforço empreendido pelo governo e o povo de Xapuri já fazem movimentar a economia municipal e trazem uma nova “’áurea” para esse rincão acreano.                         

Os ideais de Chico Mendes, que pregava uma convivência pacífica do homem com a floresta agora tomam corpo e viram, gradativamente, realidade. Chico lutava para que o homem pudesse ter uma vida digna na floresta, com acesso aos bens materiais que permitissem sua sobrevivência e manutenção e elevação da sua cultura.Só tenho que felicitar Xapuri e seu povo por mais uma festa de São Sebastião, e que o padroeiro possa abençoar a todos para que, após ressurgir das cinzas, o município possa avançar e ocupar o lugar de destaque em que sempre esteve no Acre, no Brasil e no Mundo.

Idésio Luis Franke é Economista e Engenheiro Agrônomo, Mestre em Desenvolvimento Sustentável – gestão de C&T, Doutorando em Desenvolvimento Sustentável – gestão ambiental pela UnB.

7 comentários:

Amigo de Xapuri disse...

O cidadão que escreveu o texto deve ta falando de outra Xapuri, a virtual a que é mostrada aí fora, pois a realidade daqui na prática é outra, sugiro ao cidadão andar pela cidade principalmente nos bairros periféricos e zona rural de Xapuri, e ver a opinião da população se realmente é tudo isso mesmo de melhorias e transformações que a cidade vem ganhando e o que eles acham das melhorias da atual administração. Surigo também, que ele pergunte a opinião dos munícipes sobre o piçarramento das ruas se é que pode chamar aquele barro de piçarra, que foi feito pela atual administração que aí ele irá perceber a verdadeira realidade de Xapuri.

esperança... disse...

Concordo em genero numero e grau com o primeiro comentario, esse cidadão ao qual o blogleiro posta seu texto com orgulho deve estar falando de outra xapuri, pensamos todos juntos nós que moramos e vivemos dia a dia essa "administração de calhordas", que maquiaram a cidade para tentar causar boa impressão durante o 20 de janeiro, azar deles é que todos aqueles que vieram prestigiar a prossição e os festejos não são eleitores, eleitores somos nós que concerteza nunca mais acreditaremos nas promessas do homem que acreditei que fosse leal, mais infelizmente descobri que é só mais um dos alibabás e os 40 ladrões que presidem o PT em xapuri, mais voltando ao assunto,"educação" oque foi feito?, há, foi feito sim, a administração retirou o onibos escolar que trazia os alunos para estudar, "esporte" o que? alguem ouviu falar em esporte? há sei, aquele que premiou com uns pedaços de madeira os campeões...kkkk, lembrei, saude nem sé fala, medicos em postos de saude é lucro, pior é medicamentos, ja escutei de varias pessoas que vão se consultar e se quer tem medicamentos, agroextrativismo nw vou comentar porque isso é coisa de fantasmas, é meu amigo, secretário fantasma, ja ouviu falar, além do mais, pegando o embalo quero deixar meu parabens pelos cargos duplos que o prefeito anda dando a uma pessoa só, isso é xapuri amigo, espero que você que postou um texto tão belo mais tão abstrato leia a realidade que foi dita por um mero cidadão e morador do municipio de xapuri.

Antonio Mª disse...

Sendo morador de Xapuri desde meu nascimento, não posso concordar com as afirmações feitas por este caro internauta, por quem tenho o devido respeito mesmo sem o conhecer. Sinto portanto, que há um desejo de manifestar sua gratidão ao povo em ter dado uma oportunidade para que seu amigo seja nosso prefeito. Isso eu posso compreender, mas, dizer que essa gestão já implementou alguma mudança significativa, aí eu não posso concordar, senão estaria eu, faltando com a verdade, torço até que isso venha a acontecer, mas, por enquanto não vejo nada, seja no campo ou na cidade.

SPFC disse...

Minha participação nada mais é do que concordar com a primeira opinião. Como joven de Xapuri com apenas 18 anos, e pouco conhecimento diate dos demais, posso dizer que para a população do meu bairro (Sibéria),está sofrendo com a administração atual, pois a mesma, não fez absolutamente NADA, a não ser mais do que sua obrigação que seria recolher o lixo toda a semana. Até a reconstrução da praça da Sibéria não foi terminada, a unidade de saúde que foi começada na administração passada foi abandonada, "Lembrando que o prefeito tual odeia as obras da administração passada" (EXEMPLO) Portal da cidade e a praça enfrente a Igreja São Sebastião, que custou uma multa muito alta, e isso saiu dos bolso dos pobres que pagam impostos absurdos. Mais não vi aqui para para criticar isso, afinal não sou de partido algum, vinhe aqui para saber do amigo Raimari se ele poderia postar algo em seu blog que esclarecesse sobre os concursos que irão ter, ou será que vão continuar colocando membros da familia nos empregos. Desde ja agradeço a oportunidade. E espero que meu comentário seja aceito.
Há ia me esquecendo de falar sobre o segundo comentário. As pessoas fazem comentários anônimos com medo de ser até assacinado por expressar uma simples opinião. (nunca se sabe não é?)

SPFC disse...

Olá Raimari, tou aguardando a sua aprovação sobre o meu comentário feito ontem, no meu ponto de vista eu não usei nenhuma palavra maléfica, ou alguma alfensa moral a ninguém, apenas falei a realidade do que a cidade de Xapuri está passando. Será que um cidadão indignado não pode ter direito de expressar algo que ja está prezo a muito tempo?. Tudo isso por que existem diversas pessoas não tem coragem de falar nada, simplesmente abaixam a cabeça e finge que nada está acontecendo.

Acbei de concluir o ensino médio, tou desempregado a espera de um concurso da prefeitura, pois sou de familia pobre e não sou filhindo de papai que pode pagar uma faculdade particular. Ouvi comentários que pessoas de poucos graus de escolaridade estão trabalhando na prefeitura.

Aguardo uma matéria sua sobre o Concurso da prefeitura para esse ano.

Se estiver algo que contradize o meu comentário, estarei a disponível no meu e-mail: Eu.Eu.ac@hotmail.com

Aguardo Respostas ou Críticas sobre o comentário.

Obrigado pela Oportunidade.

esperança... disse...

Realmente desordando mais uma vez de tudo que foi comentado pela materia acima digo que este cidadão ao qual relata que Xapuri melhorou e muito, está sim é MUITISSIMO enganado, como o primeiro comentarista de sua materia ja falou, volto a dizer, ou ele é muito amigo do prefeito ou do partido, ou ele nw é de Xapuri, porque meu amigo as coisas por aqui andam iguais ou pior à administração anterior, que alias de a atual administração so tem se preocupado em demolir as benfeitorias deixados por outros administradores mas que valem lembrar construidas com o nosso dinheiro, aquele pago por nós nos iptus, a assim vivemos em Xapuri sem enxergar a verdadeira realidade...

I.C.M disse...

Na minha humilde opinião, acho que houve sim um exagero na matéria assinada pelo Idésio, afinal Xapuri sofre com problemas estruturantes e sociais isso é visivel; Mas, não só em Xapuri como em qualquer cidade do Brasil, desde as metropoles até as menores cidades, observamos os mesmos problemas, isso é fato, como é fato também que as coisas não se resolvem da noite para dia como num passe de mágica. faço eu também, as vezes, algumas criticas ao trabalho da equipe da prefeitura, mas tendo sempre a consciencia de que um ano é um prazo muito curto para modificar a cara de uma cidade que, todos nós sabemos, estava fisicamente, moralmente abalada pela gestão anterior.