quarta-feira, 16 de junho de 2010

Faltou o teste do bafômetro

Vejo com algum atraso, no site do Tribunal de Justiça do Acre, que a denúncia feita pelo Ministério Público contra o médico Marcos Henrique Bruzadin, que no final do ano passado, em estado de completa embriaguez alcoólica, causou um sério acidente de carro em frente ao Campus da Ufac em Xapuri, foi rejeitada pelo juiz da Vara Criminal desta comarca, Anastácio Lima de Menezes Filho, por uma razão técnica: a Polícia Militar, sabe-se lá por que, não realizou o teste do bafômetro (clique na imagem abaixo para ler a sentença do juiz).

Sentença_Juiz

O médico, um sujeito que ao ingerir álcool muda bruscamente de personalidade, foi denunciado pelo Ministério Público como incurso nas sanções do art. 306 do Código de Trânsito - Conduzir veículo automotor, na via pública, sob a influência de álcool ou substância de efeitos análogos, expondo a dano potencial a incolumidade de outrem –, que prevê pena detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Apesar da gravidade do acidente, Marcos Henrique saiu praticamente ileso do carro, que se chocou violentamente com uma mangueira e, em seguida, capotou, ficando completamente avariado, como mostra a foto acima, do blogueiro Joscires Ângelo (veja mais aqui). Tivesse ocorrido em horário de maior movimentação de pessoas, as chances de terem existido vítimas graves ou mesmo fatais no acidente seriam enormes. Na delegacia, para onde foi levado depois de receber assistência médica, o motorista afirmou não lembrar de nada.

Do episódio ficam duas questões em minha opinião pertinentes e de interesse do público. Primeiro, por que razão a PM não submeteu o médico ao teste do bafômetro, uma vez que tal equipamento já vinha há alguns meses sendo utilizado em Xapuri. E, em segundo lugar, por que os depoimentos das pessoas que testemunharam a embriaguez do acusado e a consequencia da sua irresponsabilidade não foram suficientes para que uma ação como essa tivesse continuidade. O espaço está à disposição.

Um comentário:

rosangela3163 disse...

sim gostaria muito de saber se esse medico continua em xapuri