segunda-feira, 24 de maio de 2010

Um minuto de desatenção e…

Colisão entre motocicleta e caminhão-caçamba no centro de Xapuri deixa mulher gravemente ferida

DSC06421 DSC06424

Um acidente envolvendo uma motocicleta pilotada pelo moto-taxista Eliseu Siqueira de Albuquerque (36), que transportava a produtora rural Eunice da Silva Pereira (51), e um caminhão-caçamba que prestava serviços de limpeza pública para a prefeitura de Xapuri provocou momentos de tensão na esquina entre as ruas Cel. Brandão e Floriano Peixoto.

A colisão deixou a passageira da moto com um grave ferimento na cabeça, motivo pelo qual foi transferida imediatamente para Rio Branco. O motorista do caminhão, Fabrício de Souza Oliveira, de 20 anos, deixou o local sem prestar socorro à vítima. Testemunhas afirmam que ele chegou a descer do veículo após o choque, mas quando se dirigia ao lugar onde estava a mulher foi incentivado a fugir por alguém que presumiu que a mesma já estivesse morta.

De acordo com pessoas que presenciaram o acidente, o motorista do caminhão teria invadido a preferencial do motociclista, que por sua vez dirigia em velocidade acima da permitida. Ao tentar frear a moto, o piloto fez com que a mesma rodasse na pista batendo lateralmente no caminhão à altura da roda traseira direita. Com o impacto, Eunice Pereira foi arremessada para debaixo do veículo, batendo a cabeça de maneira tão violenta que seu capacete rachou.

O moto-taxista, Eliseu Siqueira, não sofreu grandes ferimentos, mas entrou em estado de choque minutos após o acidente, também sendo encaminhado ao pronto-socorro do hospital local. Já Eunice, apresentando séria suspeita de traumatismo craniano, foi transferida para a capital acreana por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu.

O episódio lamentável traz à tona uma realidade muito nossa: o trânsito de Xapuri, a despeito do tamanho da cidade, é uma bomba-relógio. Ruas estreitas sem calçadas, ciclovias não existem, pedestres misturados com bicicletas comuns, bicicletas cargueiras, veículos automotores de duas e quatro rodas, carros de boi e o escambau. Enfim, uma mistura que é nitroglicerina pura.

2 comentários:

Carlos Augusto disse...

Caro Raimari,
Esse motorista é um irresponsável, ele já se envolveu em outros acidentes, sempre sendo agressivo com as pessoas envolvidas. ele se acha o dono da rua pelo tamanho do veículo e ainda vou chamar a sua atenção que acidentes como estes ainda podem acontecer outras vezes em Xapuri, pois esses caminhoeiros e caçambeiros são muito imprudentes, trafegam em alta velocidade pelas mínusculas ruas de Xapuri, principalmente uma caçamba branca que não adianta mencionar o nome, porque todos nós sabemos que é o figura.
Fico triste pelos feridos, que Deus proteja essa senhora.

paulo disse...

Como testemunha do acidente posso dizer q foi mesmo, como o próprio nome diz, um 'acidente'. Mesmo q causado por desatenção e uma direção péssima q é comum em Xapuri.
Agora, quem mandou o motorista do caminhão ir embora, gritando com o homem e parecendo o 'coronel', dono da situação, foi o Seu assim conhecido "Ruzo", que chegou até mesmo a xingar a mulher sangrando ao chão.
Que povinho, ein.